Conforme acertado na Reunião Itinerante de Vespasiano, a COPASA, através do diretor de Operações Metropolitana, Rômulo Perilli, e toda equipe de gerentes dos 6 (seis) distritos, que englobam os Municípios Metropolitanos, se reuniram com os prefeitos e seus representantes.

Durante todo o dia 17 de agosto foram realizadas as seis reuniões, que começaram às 9:30 e terminaram às 17:30.

Na oportunidade, cada prefeito ou representante do município colocou a expectativa e as reivindicações à COPASA, além de conhecer os planos do órgão para o seu município.

O presidente da Granbel, Vítor Penido, explica que "esta é uma proposta de trabalho inovadora da Entidade: após cada reunião Itinerante, a Entidade está dando prosseguimento da pauta na sede da Granbel, juntamente com as autoridades do órgão competente, para que cada município tenha um tratamento diferenciado no atendimento de suas reivindicações", enfatiza.

"O momento é de prestarmos contas do que temos feito. Estamos permanentemente a disposição dos prefeitos metropolitanos. A grande construção que nós temos é uma boa relação com os prefeitos, com dialogo e planejamento para ações futuras".
Diretor de Operações da COPASA, Rômulo Perilli.

 

REUNIÕES REALIZADAS COM OS PREFEITOS METROPOLITANOS E OS DISTRITOS DA COPASA

Equipe da COPASA que participou das reuniões com os prefeitos e representantes dos municípios no dia 17 de agosto:

  • Diretor de Operações Metropolitanas, Rômulo Perilli;
  • Superintendente José Antônio Portella,
  • Gerentes Regionais dos Distritos de Ibirité, Gilberto Gouveia Vitoriano; de Santa Luzia, Kenny Rosa; de Betim, Joaquim Braga; de Ribeirão das Neves, Aulino Pereira Barbosa e de Lagoa Santa, José Cláudio Ramos.
  • Os assessores Marco Antônio Pimenta, Ailton Rodrigues, Carlos Tadeu Cruz e Vanessa Martins.

1ª Reunião – (Distrito de Ibirité - DTIB)

IMG 2480 - 700PX

Ibirité

"Percebemos a boa vontade da COPASA, mas a empresa deixa a desejar em muitos casos. Sugerimos um debate com a população para orientar como de fato economizar água. Política para conscientizar na pratica como reflexão. Políticas públicas para que a água seja protegida". Anderson Mourão, secretário municipal de Meio Ambiente de Ibirité

Reivindicações do Município:
- Construção dos interceptores que levarão o esgoto do município até a ETE- Ibirité;
- Garantia do abastecimento de água no município em tempo integral;
- Realização de trabalhos permanentes que ampliem a consciência coletiva da população em relação ao uso racional da água e
- Implantação de projetos relacionados ao cultivo de água, através de proteção dos mananciais, nascentes e matas de topo.

COPASA - O diretor metropolitano disse que Ibirité é um caso de mal planejamento feito há cerca de 6 a 7 anos atrás. O município possui a ETE mais sofisticada e a mais cara. "Já estamos fazendo intervenções: Unidade de tratamento de resíduo; estamos providenciando o projeto para fazer essa unidade. É importante o trabalho com os secretários municipais de Meio Ambiente e os caminhos estão se encontrando para trabalharmos juntos na área ambiental", disse.

Sarzedo

"Nós estamos precisando da execução do contrato de 2010 e de uma rede interceptora, pois, o esgoto está a céu aberto e deixando mau cheiro"
Marcelo Pinheiro, prefeito de Sarzedo.

COPASA

A COPASA, segundo o diretor, firmou uma parceria com uma empresa alemã de financiamento, mas que não foi possível contemplar Sarzedo e outras cidades. "As tratativas para fechar um segundo contrato estão avançadas. São 80 milhões, até o ano que vem este contrato será fechado e iniciaremos as obras", informa.

Rio Manso

"Queremos saber qual o próximo passo da Copasa para a implantação da rede de esgoto na cidade. As fossas estão saturadas e com o esgoto teremos geração de emprego também". Adair Dornas dos Santos, prefeito de Rio Manso

O vice-prefeito de Rio Manso, Fabrício Araújo Gato, acrescentou que sobre o ICMS ecológico, hoje Rio Manso é contemplado. A proposta é transformar a área do manancial da COPASA em uma unidade de conservação de uso sustentável, com abertura de visitação (RPPN ou Parque Nacional). "Considerando que o Município sobrevive praticamente do FPM, com isso o repasse do ICMS ecológico passa a ter valor considerado", disse.

COPASA

O gerente do Distrito de Ibirité, Gilberto Vitoriano, informou que a COPASA já fez um estudo, que vai depender de uma pesquisa de adesão, onde as pessoas precisam de saneamento, para que possa ser feita a implantação. Até o final do mês o estudo de Souza será concluído.

"Todos os prefeitos pediram que a Copasa assumisse o esgoto de Rio Manso. Até ano que vem estaremos operando a demanda do Município. Quando o governador assumiu o compromisso pediu que os municípios fossem atendidos, temos uma série de medidas a serem tomadas. O Pimentel é um líder da ação da Copasa para fazer a obra de capacitação do Rio Paraobeba".
Rômulo

Brumadinho

"Brumadinho fornece água para Belo Horizonte e não tem água. A UPA é abastecida por um caminhão pipa. O Banco não é contemplado, a meta estabelecida pela Copasa tem que ser cumprida".
Ricardo Parreiras, secretário de Governo

A presidente da Câmara de Brumadinho, Alessandra Oliveira, falou da carência de esgoto, "mas precisamos de água. Em Casa Branca existe uma grande desigualdade e a maior reclamação é a falta de água. Precisamos de medidas imediatas; é necessário que a Copasa acelere no atendimento ao município".

Reivindicações do município de Brumadinho entregues a direção da Copasa:
a) Promover a limpeza do Rio Manso;
b) Promover o devido tratamento de esgoto por meio da construção e implantação de uma estação de tratamento de efluentes;
c) Promover uma melhor comunicação entre estatal e comunidade quando da iminência de intervenções;
d) Promover a interligação entre o sistema de abastecimento de Brumadinho e o Rio Manso;
e) A Copasa não apresentou o cronograma físico para implantação do abastecimento de água em todo o município;
f) A Copasa não deu início às obras de implantação do sistema de abastecimento de água nas comunidades de Tejuco, Parque do Lago, Parque da Cachoeira e Alberto Flores, conforme informado no início do ano de 2017;
g) A Copasa se comprometeu, através do convênio entre estatal e município, a promover o atendimento às localidades de Aranha, Melo Franco, Conceição de Itaguá, Palhano, Piedade do Paraopeba, Coronel Eurico, São José do Paraopeba, Marinhos, Casa Branca e Córrego do Feijão, o que não aconteceu até o momento.

COPASA

Para responder as questões levantadas pela vereadora Alessandra, Rômulo Perilli disse que ficou acertado com o prefeito que a Copasa assumiria a operação da UPA e dos 4 distritos. O resultado do trabalho feito em Brumadinho, de acordo com o diretor, vai ser colhido dentro de 18 meses a 2 anos.

"Temos de avalizar os poços. Estamos inadimplentes com o município, temos cooperado e vamos consertar a água de Brumadinho. Temos dois caminhos: Apagar o incêndio ou caminhar com o planejamento"
Rômulo.

2ª Reunião - (Distrito de Santa Luzia - DTSZ)

IMG 2526 - 700PX

Nova Lima

O presidente da Granbel e prefeito Municipal de Nova Lima, Vítor Penido disse que alguns bairros de Nova Lima precisam de abastecimento de água, como Campo do Pires, Bela Fama e Jardim de Petrópolis.

O secretário municipal de Planejamento de Nova Lima, André Rocha, convidou a COPASA para participar da reunião inicial do Projeto de Regularização da Região de Água Limpa que acontecerá no dia 15 de setembro na sede da Fundação Dom Cabral.

Reivindicações do município

O secretário da Regional Noroeste Nova Lima, Robert Laviola, pediu a regularização da ETE do Jardim Canadá. A ETE não comporta o tratamento e despeja o esgoto "in natura" no córrego seco. A captação de fechos está paralisada. A Região Metropolitana é servida da água do rebaixamento do lençol.

Renato Seabra, secretário municipal de Obras de Nova Lima, disse que existe apenas um caminhão para o abastecimento que era feito por três caminhões, que buscam a água em Rio Acima.

COPASA

O problema foi resolvido por Rômulo Perilli, que autorizou o abastecimento de água no Galo Novo e disse que não mais haveria intervenção sem que o município fosse notificado.

Jaboticatubas

O prefeito Eneimar Adriano Marques, de Jaboticatubas, lembrou que a COPASA é responsável pelo abastecimento de água no município e que o modelo atual tem priorizado a ação da concessionária no perímetro urbano.

Disse que Jaboticatubas cresceu e, além disso, teve o Plano Diretor aprovado recentemente que contemplou várias localidades em área de expansão urbana.

"O município não possui capacidade técnica de gerir o abastecimento de água nessas áreas, quais sejam: Recanto do Sabiá, Bom Jardim, Canto da Seriema, Monte Líbano e Monte das Palmeiras.
Eneimar

Acrescenta Eneimar que ainda existem várias áreas rurais as quais estão inseridas na sede do município e que estariam acobertadas pela Lei de Concessão de número 648, de 20 de agosto de 1981.

As áreas rurais, passíveis de serem atendidas pela Copasa são: Capão Grosso, São José da Serra, Brisa, Barreiro, Jacinto, Paciência, Rio Vermelho, Casa de Telhas, Capão Clemente, Pedra Branca, Açudinho, Cardoso, Lapinha, Açude, Estância da Mata, Matição, dentre outras.

"Espero que a Copasa assuma a responsabilidade de entrega de água, via caminhão pipa no prazo de 60 dias nas localidades onde é de obrigação legal da empresa".
Prefeito Eneimar

O Ministério Público já foi acionado pelas comunidades carentes de abastecimento de água regular e o órgão está aguardando o desfecho das negociações, afim de avaliar a necessidade ou não de se intentar uma demanda judicial. "A situação é tão urgente que o executivo não descarta a criação de um Sistema Autônomo de Água e Esgoto – SAE, haja vista que o problema de abastecimento de água é um dos maiores que assolam o município, além de ser uma das maiores demandas verificadas na campanha eleitoral, e que, portanto, a prefeitura não pode ficar inerte diante desse problema", lamenta Eneimar.

COPASA

De acordo com Rômulo, a Copasa está avaliando a situação, já tomando algumas providências em relação ao serviço de abastecimento de água em algumas das regiões apontadas pelo prefeito.

"Vamos chamar o município para uma reunião com a Secretaria das Cidades, no sentido de prosseguir com as tratativas mantidas entre os dois federados. Viabilizaremos a construção de poços artesanais (artesianos) em áreas rurais, com a inclusão de redes de água em parceria com a Secretaria das Cidades". Rômulo Perilli

Nova União

O prefeito de Nova União, Ailton Antônio Guimarães Rosa, reivindicou a elaboração de um reservatório. Disse que o estudo do espaço e o problema da ETE é o mesmo de Raposos.

COPASA

No caso do esgoto de Nova União, Rômulo disse que a Copasa está executando a obra. "A Copasa está acompanhando o andamento. Ainda precisamos da Concessão do Esgoto de Nova União para que possamos assumir", frisou.

Santa Luzia

O diretor de Concessionárias de Empreendimentos do município, Marco Antônio, afirmou que a Copasa tem que adequar o saneamento básico. "Qual o entendimento da Copasa em relação a adesão 100% de todos os moradores de uma rua para a ligação de água e esgoto? Porque que uns pagam pelo descaso dos outros? Questionou.

Disse que a Copasa deveria usar de um mecanismo de fiscalização e cobrança dos empreendedores e empreiteiras para o cumprimento das suas obrigações no tocante a liberação do empreendimento para os munícipes.

COPASA

O diretor de operações afirmou que o compromisso com as empreiteiras é o melhor possível. "Estamos licitando todos os contratos. Chegamos a preparar um contrato de manutenção das empreiteiras", informou.

Informou ainda que o Órgão está pesquisando o crescimento vegetativo da população, "pois, o problema de ocupação de Santa Luzia é muito grave".

Acrescenta Rômulo que os trabalhos serão iniciados, "existem grandes reservatórios, instalamos redes de esgoto, mas não conseguimos abastecer a todos porque a população não quer aderir".

3º Reunião - (Distrito de Betim - DTBE).

 IMG 2528 - 700px

 
Juatuba

"Não tenho muito o que reclamar, a ajuda que a Copasa dá em Juatuba é muito grande. É importante discutir as dificuldades dos municípios e ver o que podemos conseguir a mais com a Copasa". Prefeita de Juatuba, Valéria Aparecida dos Santos

Raposos

O prefeito de Raposos, Serginho da Bota disse que é necessário engrandecer o trabalho da COPASA. "Na reunião em Vespasiano, quando ressaltei que haviam 256 famílias carentes na condição de pagar. Agora, só 3 moradores estão sem hidrômetro. Já estamos vendo uma movimentação para repor coisas que foram roubadas. Estamos com famílias sem água precisando com urgência que a COPASA resolva o problema. Reivindicamos a implantação do abastecimento no bairro Ponte Ferro.
Prefeito Sérgio Soares

COPASA

Respondendo o prefeito de Raposos, Rômulo Perilli disse que "tivemos roubos em toda parte elétrica da ETE. Precisamos só acertar a parte elétrica. Não iniciamos nenhuma obra sem um projeto. A questão da água será resolvida", garantiu.

Betim

Marinésia Costa, presidente da ECOS de Betim, solicitou o cumprimento do cronograma de elaboração do projeto das ETE's do córrego Goiabinha e Marimbá; a elaboração de convênio para cumprimento de pagamento de contrapartidas; Projeto em parceria para redução dos serviços de caminhão pipa e fossa (ligação de redes existentes) e a fiscalização dos serviços prestados pelas empreiteiras da Copasa.

COPASA

"Em 2000 a Copasa assinou o primeiro TAC. A população quase inteira de Betim tem esgoto tratado. O projeto será apresentado no prazo estipulado. Uma nova ETE pré-montada já será implantada no próximo mês. Betim está usando o dinheiro do financiamento para fazer as estações de tratamento", informou Perilli.

Florestal

O prefeito de Florestal, Otoni Alves de Oliveira Melo, informou que em novembro do ano passado foi aprovado para que a prefeitura negociasse com a Copasa, já que as estações de água estavam muito precárias.

"Não temos condições alguma de tratar os esgotos, então seria necessária grande ajuda da Copasa. Estou em desespero pois todo mês é uma multa. Solicitamos a doação em regime de comodato, de caminhão pipa ou fossa e, também, que a COPASA faça uma análise da água pois temos casos de morte de peixes". Prefeito Otoni

COPASA

O diretor metropolitano garantiu dar apoio a todos os problemas. Disse que a mortalidade dos peixes é pela falta de oxigênio. "Não podemos assumir um esgoto sem um contrato aprovado na Câmara. Temos que achar uma solução constitucional para resolução de alguns problemas. O esgoto não é uma taxa e sim uma tarifa. É prestação de serviço individual, frisou Perilli.

Igarapé

Lembrou o prefeito Carlos Alberto da Silva que o município não tem tratamento de esgoto e que mesmo assim abastece Belo Horizonte. "Igarapé é a caixa d'água de BH. Muitas das vezes a Copasa fecha os olhos para nós, lamentou.

Reivindicação

"O clamor da população é a construção de uma ETE e inclusão de alguns bairros no contrato. É necessária uma parceria empreendedora entre COPASA e Município. Se tivéssemos fechado essa parceria os problemas já estariam praticamente resolvidos".
Prefeito Carlos Alberto

COPASA

"É uma questão de honra resolver o Jequitibá. A construção da ETE já está encaminhada, precisamos de uma licitação para a compra do espaço. A COPASA está fazendo o reservatório e vamos comprar estações pré-fabricadas para economizar tempo e atender a população com mais rapidez"
Perilli

Itatiaiuçu

Discorrendo sobre a situação do município, o prefeito Matarazo lembrou que as primeiras reclamações foram de abastecimento de água e que a COPASA foi procurada para fazer um convenio em que a prefeitura custeasse as obras de abastecimento e mesmo assim, não houve êxito.

"Mas a partir do momento da chegada do Rômulo tudo foi resolvido e algumas obras estão sendo encaminhadas em prol da cidade". O problema é a escassez gradativa de água e aumentar a concessão para a região de Pedras.
Matarazzo

 

4ª Reunião - (Distrito de Ribeirão das Neves - DTRN).

IMG 2579 - 700 px

 

Esmeraldas

O vereador Márcio Moreira de Esmeraldas lembrou que a demanda é maior do que a capacidade de resolução. "Necessitamos de uma ação mais imediata. As empresas terceirizadas não trabalham com seriedade por falta de fiscalização. A população de Esmeraldas separa muito bem o que é problema da prefeitura e o que é problema da COPASA. Os impasses estão sendo resolvidos através do diálogo, esclareceu.

COPASA

"Esmeraldas tem um tratamento privilegiado em relação as demandas. Foi a pior situação que pegamos para resolver, não tínhamos nenhum controle. Tivemos que fazer um plano de ação para resolver e hoje vai caminhando tudo nos conformes. Temos recursos liberados, já temos uma licitação pronta. Vamos investir dois milhões de reais para melhoria de Esmeraldas. Contratamos empresas para fazer ações sociais".
Perilli

 

5ª Reunião – (Distrito de Lagoa Santa - DTLS)

20170817 162157-700px
 
 

Vespasiano

Sobre as Intervenções em vias recém recapeadas, a prefeita Ilce Rocha disse que os rompimentos que eventualmente ocorrem, nas vias públicas, são mais visíveis nos locais que tiveram o recapeamento realizado. As sobrecargas exercidas pelos equipamentos tornam as tubulações de água, ou esgoto, mais vulneráveis às fissuras e rompimentos, que, invariavelmente, ocorrem após a conclusão dos trabalhos.

"Não é do interesse da Copasa que haja rompimentos, mas, como ocorrem, tem de ser sanados. A alternativa a esse problema, é antecipar as intervenções públicas de recapeamento. Ou seja, no momento em que a secretaria municipal de Obras repassa uma possível programação de asfaltamento, a Copasa pode, e deve, se antecipar". Ilce Rocha

Falta de água no Nova Pampulha.

A prefeita disse que a Copasa tem conhecimento das dificuldades encontradas pela população local em relação ao abastecimento de água. Foram elaborados os projetos, programados recursos financeiros e o processo licitatório está em fase final. A Copasa está ajudando nos prazos legais para o fornecimento dos equipamentos. Espera-se para o final de agosto de 2017 a entrega e início de sua instalação.

COPASA

O diretor Rômulo disse que quanto ao lançamento do esgoto no córrego Manoel Gomes, também denunciado pela Prefeitura, será realizada visita ao local, visto que os rompimentos conhecidos estão com as obras programadas e as informações dos representantes da Prefeitura de Vespasiano não condizem com as de posse da COPASA.

Outra providência anunciada pelo diretor foi uma dosagem de produto para eliminar o odor, que será aplicado na ETE. Uma equipe será acionada para averiguar o real problema do Córrego Manoel Gomes. Informou que a Copasa vai contratar uma empresa somente para fazer manutenções.

"Não se pode ver um vazamento de esgoto e tratar igual um vazamento de água. A Copasa é uma empresa que trata dos dois. Os prefeitos precisam autuar a Copasa, pois, os empreiteiros são muito bem pagos".
Perilli

Baldim

O prefeito Alex Wander, de Baldim, solicitou a Copasa verificar a possibilidade de assumir a responsabilidade pela distribuição de água para Vila Amanda, Botafogo e Mucango.

COPASA

As três unidades estão com análises enviadas, mas a Copasa precisa fazer todo o trâmite porque faz parte do processo, mesmo sabendo que não dará problema, informou o Diretor.

Capim Branco

A procuradora do município, Milka Simões reivindicou à COPASA o cumprimento do contrato de Concessão de Serviço Público de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgoto, firmado com o Município de Capim Branco, sobretudo relativamente ao cumprimento da sentença proferida nos autos da ação civil pública, onde existe determinação judicial para que o Município e a COPASA implantem o serviço de esvaziamento de fossas (limpa-fossa), no prazo de 180 dias, com multa diária de R$ 500,00, no caso de descumprimento.

O chefe de gabinete, Nilber Rodrigues, solicitou a intervenção da COPASA no Convênio, em que a mesma é interveniente executora, no sentido de garantir a participação na negociação com as famílias proprietárias, dentro do local onde vai passar as redes coletoras. Precisamos de maior efetividade nessa negociação para chegarmos a tão sonhada execução.

Copasa

Tomar conhecimento do processo e marcar uma reunião com o Ministério Público apresentando um cronograma, foi a solução apresentada por Rômulo. Segundo ele, existe um cronograma encaminhado que ainda está fechado. "É de interesse da Copasa a instalação de interceptores".

Lagoa Santa

Reivindicações

A diretora de Meio Ambiente de Lagoa Santa, Jussara Viana, solicitou:
- Realizar manutenção das obras de rede/interceptores que foram executadas e apresentaram problemas (recalques, abatimentos e outros); acompanhar os serviços de reparo em redes visando ideal de reconstituição do pavimento e auxiliar o Município na identificação de lançamento clandestino de esgoto em corpos d'água e rede de drenagem pluvial.

COPASA

O diretor Perilli informou que foi assinado um acordo com 12 empreendedores para fazer uma estação com bases de concreto armado, no prazo de 12 meses. Disse que o contrato de concessão está vencido, mas que existe uma cláusula de aditamento de contrato por dez anos. Concordou que a ETE central precisava ser melhorada, "pois, está em péssimo estado de conservação".

Matozinhos

Reivindicações

O prefeito de Matozinhos, Antônio Divino falou da ação do Ministério Público para conclusão da rede de esgoto no bairro Presidente e solicitou a fiscalização das empreiteiras que executam os serviços da COPASA.

COPASA

Rômulo lembrou que era necessário sempre avisar a Copasa sobre o andamento das obras que estão sendo executadas. Sobre a ação, disse que o órgão ficou de apresentar relatórios periódicos para a juíza.

Pedro Leopoldo

O secretário municipal de Planejamento Urbano, João Luiz, disse que em Pedro Leopoldo os problemas não estão graves e que o diálogo vem resolvendo e as demandas estão bem encaminhadas.

São José da Lapa

O prefeito Diego Alves reclamou da falta de água nos bairros: Maria de Lourdes e Inácio de Carvalho e, também de vazamento no bairro Dom Pedro I.

COPASA

"Solicitei que entrasse em contato com o município para podermos marcar e solucionar esses problemas. Existem ocupações que não são regularizadas na Copasa e utilizam da água".
Rômulo Perilli

6ª Reunião - Prefeitura de Contagem

20170817 170814-700px

 
Contagem

Reivindicações feitas pelo Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano de Contagem, José Roberto:
- Concluir as obras da Barroquinha;
- Que a Copasa considere a proposta de Contagem com o macrozoneamento do PDDI.

"Estamos solicitando a manutenção da estação de Vàrzea das Flores desde 2009, é um manancial importantíssimo para todos nós e completamente descuidado. Estivemos em uma reunião na Agência Metropolitana e o representante da COPASA não quis nem escutar a nossa proposta". José Roberto

COPASA

Rômulo afirmou que está mantido a inauguração da Barroquinha no mês de setembro. Sobre a ETE de Nova Contagem disse estar dependendo de um licenciamento.

Em relação a Várzea das Flores, "estamos trabalhando juntos. Manifestamos duas preocupações: Qualidade da água e inundação. A Copasa terá sua posição quando for apresentado os dados necessários", enfatizou.