Encontro na Granbel reuniu secretários municipais de Obras e representantes da Defesa Civil 

Em reunião realizada na Granbel, no mês de novembro, representantes da CEMIG apresentaram aos secretários municipais de Obras e às Equipes de Defesa Civil dos municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte, os planos que vêm sendo desenvolvidos pela companhia para minimizar os transtornos provocados pelo período chuvoso. A meta é tentar reduzir o número de interrupções e restabelecer o fornecimento de energia no menor tempo possível, principalmente nessa época do ano. 

Antes de passar o comando da apresentação para a CEMIG, o presidente da Granbel e prefeito de Nova Lima, Vitor Penido, falou e da importância do Evento para as administrações e passou a presidência da para o prefeito de São José da Lapa, Diego Álvaro dos Santos, "para participar de outro evento metropolitano", explicou. 

Previsão do Tempo e Climática 

O hidrometereologista da Gerência de Planejamento Energético da CEMIG, Arthur Chaves de Paiva Neto, fez uma breve explanação a respeito da diferença entre previsão do tempo e previsão climática. Segundo o profissional, a CEMIG trabalha com as duas situações, mas os prognósticos entre elas são bem distintos. "A previsão do tempo é de curto prazo, podendo ser analisada até duas semanas à frente. É a partir dela que geramos os alertas de pancadas de chuva ou de temporais, por exemplo. Já a climática é de longo prazo, para análises superiores a duas semanas. Nesse caso, não é possível prever exatamente quando a chuva cairá, apenas se ela estará acima ou abaixo da média", esclareceu. 

Paiva Neto apresentou ainda os dados referentes às previsões para a RMBH em novembro e nos próximos meses, demonstrando os volumes pluviométricos estimados e os intervalos que irão demandar mais atenção. Conforme o hidrometeorologista, o maior volume de chuvas começa no final de novembro e vai até março. "Neste período, pode chover ligeiramente acima da média histórica e, por isso, é preciso redobrar a atenção. E a CEMIG já está preparada para minimizar esses impactos e prestar um serviço de qualidade aos municípios", frisou. 

Centro de Operação da Distribuição (COD) 

De acordo com o engenheiro do Centro de Operação da Distribuição (COD) da CEMIG, Rodrigo Damasceno Souza, só na RMBH foram investidos R$ 41 milhões em expansão do sistema elétrico (aumento da disponibilidade de energia); reforço e reforma de subestações, linhas e redes; instalação de novos equipamentos automatizados e manutenção preventiva. O engenheiro destacou também que foi criado um novo Centro de Operação da Distribuição, sediado em Belo Horizonte, onde é feito atendimento emergencial aos clientes, 24 horas por dia, sendo tudo acompanhado em tempo real. "Das reclamações e ocorrências à identificação do problema, logística e disparo das equipes para efetuar o serviço, tudo é feito no COD, independente do canal que o cliente tenha acessado para fazer a solicitação – telefone, SMS, aplicativo, facebook ou instagram", ressaltou. Segundo Rodrigo Damasceno, o Centro de Operações realiza a supervisão e coordenação da operação de 500 mil km de rede, 17 mil km de linhas e 384 subestações de distribuição. 

Segurança em primeiro lugar 

Além dos investimentos e do trabalho preventivo que a CEMIG vem realizando, Damasceno também reforçou a importância de alguns cuidados simples que a população pode adotar para se proteger em caso de tempestades. "Não tomar banho ou usar torneira elétrica, secador ou chapinha; tirar das tomadas todos os aparelhos eletrônicos; desligar fios de antenas de aparelhos; caso precise telefonar, usar um aparelho sem fio ou celular; durante a tempestade, permanecer em casa ou em outros locais seguros; em caso de acidente, acionar imediatamente a CEMIG", salientou. 

Para o superintendente de Relacionamento com Agentes Públicos da CEMIG, Carlos Renato de Almeida, o período chuvoso é bom para os reservatórios, mas para as cidades é sempre uma preocupação. Por isso, a companhia está atenta às necessidades dos municípios e faz questão de ser parceira. "Para nós é uma honra estar aqui na Granbel, mais uma vez, e poder contribuir com as demandas das administrações municipais, promovendo essa ajuda mútua entre as prefeituras, a CEMIG e a Defesa Civil", analisou. 

O coordenador da Defesa Civil de Belo Horizonte, Coronel Alexandre Lucas, afirmou que a soma da contribuição de cada um, resulta num ganho para todos. "É gratificante ver a Granbel preocupada com o destino dos municípios da RMBH, promovendo debates com a presença de entidades de peso como a CEMIG e dando voz aos representantes municipais; é disso que precisamos. Acredito nessa união de forças e na capacitação. Com educação, treinamento e conhecimento teremos gestões mais efetivas", analisou. 

Após abrir o microfone para ouvir as dúvidas e demandas dos representantes municipais presentes, o prefeito de São José da Lapa, Diego Álvaro dos Santos, sugeriu que a CEMIG promovesse a capacitação das Equipes de Defesa Civil dos municípios, conhecendo os problemas "in Loco" e esclarecendo as dificuldades de cada um. Diego reforçou a importância dos municípios terem parceiros como a CEMIG e a Defesa Civil. "Essa troca de informações e essas parcerias são sempre muito positivas e favoráveis a todos. Agradecemos à CEMIG por mais essa oportunidade e a todos os presentes", finalizou.